top of page

Review Lords of the Fallen (2023)

Atualizado: há 2 dias

Agradecimento

Antes de qualquer coisa, precisamos agradecer a todas as pessoas que acompanham as redes do Fliperama de Verdade. Como esse é o primeiro Review de 2024, é justo que comecemos agradecendo a você: Nosso leitor.

Você é a parte mais importante de nosso trabalho.

Você que nos acompanha nas redes sociais e comparece a nossos eventos presenciais.

Você é a razão de continuarmos fazendo o que fazemos.

Então, nosso muito obrigado!


Cruzado Negro no mundo Umbral

E mais uma vez a Equipe do Fliperama de Verdade mergulha no gênero Soulslike e enfrenta um sem fim de desafios no Reino de Axiom (Reino dos Vivos) e no Reino de Umbral (Reino dos Mortos). Onde foi isso? No jogo Lords of the Fallen. Game lançado em 2023 e desde lá vem detonando o psicológico daqueles que ousam enfrentar eus perigos.


Tá curioso? Então acompanha esse Review, porque sim, a equipe deu uma surtada durante a jogatina (algumas vezes).


Trailer oficial de Lords of the Fallen:


Gameplay com a Equipe no RPGTaverna:


O que é Lords of the Fallen (2023):

Lords of the Fallen (LotF2023) é um jogo de ação e RPG desenvolvido pela HexWorks e CI Games, lançado em 13 outubro de 2023 para as plataformas PlayStation 5, Xbox Series e Microsoft Windows. O jogo é ao mesmo tempo, uma continuação e um remake do game de mesmo nome lançado lá em 2014.


Dica: É isso mesmo que você leu. O primeiro jogo, que foi lançado há 10 anos e o "mais recente", lançado no ano passado (2023) estão no mesmo universo mas não são a mesma história. Então, se você jogar só o novo, nem precisa se preocupar em jogar o de 2014. Dica finalizada, continua com a gente, que voltaremos a falar disso mais para frente.


Voltando a falar de LotF 2023, vale lembrar que a brincadeira mudou de dono. Agora, sob os cuidados da CI Games, Deck13 e Hexworks; LotF 2023 busca revitalizar a franquia com uma aventura situada no mesmo universo do jogo original, porém mil anos adiante, com o objetivo maior de se desprender do passado. Diferentemente de seu antecessor, a versão de 2023 não carrega o fardo de estar à sombra de Demons Souls ou Dark Souls e traz ótimas ideias e mecânica de movimentação mais fluida e mais dinâmica.


No início, os jogadores podem (e devem) escolher entre 9 classes diferentes. Entre elas: Lobo de Guerra de Udirangr, Cavaleiro Santificado, Partidário, Infantaria Mournstead, Ranger Pena Negra, Perseguidor Exilado, Pregador Oriano, Cultista Pírico e Condenado. Todas as 9 classes têm seus próprios pontos fortes e fracos, e os jogadores devem escolher uma de acordo com seu estilo de jogo. Todas são opções viáveis ​​para jogar, especialmente para iniciantes, exceto Condenado que é uma classe voltada para o jogador mais hardcore e experiente, visto que começa com estatísticas mais baixas que as outras 8 classes.


Deve ser pra validar a expressão: "Tô ralando que nem um condenado aqui!"
Cruzado Negro enfrentando inimigos em Axiom

Em se tratando de cenário em world building, LotF 2023 tem dois planos de existência: Axiom, a terra dos vivos, e Umbral, o reino dos mortos.


No início, os jogadores começarão a percorrer Axiom (padrão), mas certas soluções só poderão ser encontradas no outro reino. E é claro que esta mecânica só pode ser alcançada com a ajuda de um item: A Lâmpada Umbral.


Para quem já é veterano no mundo dos Jogos, vai lembrar perfeitamente da mecânica de Legacy Kain: Soul Reaver para solucionar os desafios. Inclusive a forma como aparece o Vigor (experiência para subir de nível e moeda para adquirir suprimentos e equipamentos), lembra muito como as almas ficavam de bobeira até serem coletadas pelo bom e velho Raziel.


Voltando a falar de LotF 2023, os jogadores terão que pensar! É isso mesmo! tá achando que a vida é fácil? Por que em LotF 2023 não é não, como se não bastasse já ser um Soulslike.


Então o aventureiro terá que pensar e pesar como usar o meio ambiente para enfrentar os inimigos (sempre levando em conta os pontos fortes e fracos dos oponentes).


E é claro que isso deve ser feito tanto em Axiom quanto em Umbral, né? Já que a mudança para o Reino dos mortos funciona como um tipo de continue caso o jogador esteja enfrentando um inimigo e morra. Se não for uma Boss Fight, apenas um inimigo forte, ainda tem a chance de tentar correr para recuperar vida ou comprar suprimentos para enfrentar o inimigo uma outra vez.

Usando a Lâmpada Umbral, o personagem também pode revelar caminhos ocultos ou itens secretos, além de um reino bastante perturbador. Portanto, esteja sempre atento e retire sua Lâmpada Umbral para verificar o ambiente constantemente. Mecânica essa que lá em 2023 já não era nenhuma inovação de jogabilidade, já que outros jogos usam desse tipo de "artifício" há muito mais tempo. Mas no caso específico de LotF 2023, é algo divertida e necessário ao avanço do enredo.


Mas ao contrário do que vemos em outros títulos, em que há a mudança de planos de existência, em LotF 2023 não dá pra ficar passeando no Umbral. Basicamente, quanto mais tempo você fica dando bobeira na terra dos mortos, maior será sua chance de morrer por lá! Como assim? Calma que a gente explica.


A mecânica do jogo traz a possibilidade e a necessidade de mudar de mundo/reino para se avançar na história. No entanto, traz uma "medida de segurança" contra o uso exagerado dessa "facilitação" das coisas para a vida do jogador. Isso quer dizer que, quanto mais tempo o personagem ficar em Umbral, será cada vez mais fácil ser encontrado pelos inimigos e os encontros será cada vez mais frequentes, além de mais difíceis, já que o mundo dos mortos está repleto de gente não tão legal assim.


Em matéria de jogabilidade e interface, esse medidor é representado pelo ícone de olho localizado no canto superior direito da tela. Quanto mais tempo você permanecer no Umbral, uma linha branca circulará o ícone do olho, indicando o aumento do nível de perigo e quando o olho fica no vermelho você entra no modo “baratavoa”!

Cruzado Negro no mundo Umbral

Lords of the Fallen e sua história (sinopse oficial):

Derrote um deus demoníaco ressuscitado nesta novíssima aventura ambientada em um mundo interconectado cinco vezes maior do que no jogo original. Em Lords of the Fallen, você controla um dos lendários Cruzados das Trevas e deve se aventurar pelos reinos dos vivos e dos mortos para frustrar o governo de Adyr, um cruel tirano que deu início a uma nova era de desolação para a humanidade. Ao longo do caminho, você vai encarar batalhas colossais contra chefes e se aventurar em um sistema de combate veloz e desafiador. Com nove classes de personagens e centenas de armas à sua escolha, você vai poder personalizar seu herói e desenvolver o próprio estilo de jogo ao se preparar para desafiar os deuses. A sua lenda será de luz... ou de escuridão?
Cruzado Negro enfrentando inimigos no Umbral

Agora, falando um pouco sobre o enredo de LotF 2023, temos o seguinte:


Após uma era de tirania brutal, Adyr foi derrotado. No entanto, eras depois, seu retorno surge no horizonte. Assumindo a pele de um renomado Portador da Lâmpada, o jogador de se aventurar pelos domínios dos vivos e dos mortos, enfrentando perigos monumentais em seu caminho.


LotF 2023 ocorre mais de 1000 anos após os eventos do jogo original (LotF 2014), onde o retorno do Deus Demônio Adyr surge como uma contagem regressiva. Essa entidade monstruosa vinha sendo contida (desde sua derrota anterior) pelos Cinco Faróis do Sentinela. Os referidos Faróis erguem-se sobre a terra de Mournstead, uma região proeminente onde o jogo se passa. As forças sombrias de Adyr corromperam os faróis e enfraqueceram os grilhões de Adyr.


Sobre o Portador da Lâmpada é o seguinte, o personagem do jogador encontrou a tal lâmpada misteriosa que garante a ele, a habilidade conveniente de transitar entre os dois mundos. Como já foi dito, Axiom, que é o mundo dos vivos e Umbral, que é apenas o mundo dos mortos (ou mortos-vivos).


Somado a isso, ainda tem o fato do personagem ser o conveniente portador de uma habilidade mais do que especial: A Habilidade de ter múltiplas vidas. Assim, munido desses super poderes você (jogador/personagem), assume o papel do Cruzado das Trevas e inicia sua viagem pela terra de Mournstead com o objetivo de limpar e revitalizar os Cinco Faróis do Sentinela e impedir a ressurreição de Adyr. Nessa jornada, o Portador da Lâmpada enfrentará seres malignos, monstruosos, demoníacos e outros que estão além da imaginação. Em LotF 2023 o Cruzado precisará de mais do que apenas coragem para vencer, já que além dos inimigos, o próprio caminho é um antagonista. Repleto de cidades intrincadas e claustrofóbicas, e vilas em chamas, cavernas sobrenaturais, florestas de pesadelos e uma diversidade de cenários trágicos dignos do retorno de um Deus Demônio.


Resumindo, LotF 2023 traz um cenário mais do que caprichado pela equipe de desenvolvimento.


Os Cruzados das Trevas (ou Dark Crusaders) são os indivíduos que mantêm a terra de Mornstead em ordem, longe da influência de Adyr. Esse grupo de guerreiros de elite está sempre bem equipado com vários armamentos nos quais são mestres absolutos. Treinados em diferentes estilos de luta e conhecimento sobre feitiçaria. Suas bases situam-se em cidadelas fortemente vigiadas, onde estão sempre prontos para frustrar as forças demoníacas que engolfam a terra.

Cruzado Negro com vista panorâmica de Moursted

Detalhes técnicos:

Como o jogo foi lançado em outubro de 2023 para plataformas como PlayStation 5, Xbox Series e Microsoft Windows, o jogo apresenta gráficos belíssimos e uma mecânica atual que faz jus à restrição de plataformas e alguns PC’s mais parrudos.


Requerimentos mínimos para rodar no PC:

OS: Windows 10 64bit;

Processador: Intel i5 8400 | AMD Ryzen 5 2600;

Memória: 12 GB RAM;

Placa de Vídeo: 6GBs VRAM | NVIDIA GTX-1060 | AMD Radeon RX 590;

DirectX: Versão 12;

Storage: 45 GB de espaço disponível;

Notas Adicionais: 720p Low Quality Settings | SSD (Preferencialmente) | HDD (Suportado)


Requerimentos recomendados para rodar no PC:

OS: Windows 10 64bit;

Processador: Intel i7 8700 | AMD Ryzen 5 3600;

Memória: 16 GB RAM;

Placa de Vídeo: 8GBs VRAM | NVIDIA RTX-2080 | AMD Radeon RX 6700;

DirectX: Versão 12;

Conexão de banda larga;

Storage: 45 GB de espaço disponível;

Notas Adicionais: 1080p High-Quality Settings | SSD Requerido


O jogo traz a inovação de renderizar dois mundos (duas realidades) simultaneamente, com inimigos específicos em cada um e cada qual com sua própria inteligência artificial, sendo que o jogador pode escolher interagir ou não com esses NPCs. Vale ressaltar que a desenvolvedora vem liberando pacotes de atualização desde o lançamento do jogo. Então esses updates para corrigir algumas falhas acabam aumentando ainda mais o espaço que o game ocupa no HD/SSD. Entre os bugs corrigidos, estão:

  • O crash de sistema, que consiste no jogo fechar sozinho;

  • A queda de frame rate durante algumas lutas;

  • Demora em renderizar partes do mundo de Axiom quando o jogo está há muito tempo sem salvar.


Observação mais do que Importante! A Equipe Fliperama de Verdade rodou a versão PS5 de LotF 2023, com o último patch de atualização e não encontrou problemas significativos que prejudicaram a experiência.


Gameplay com o Mestre Henrique e o Mestre Wolf no canal RPGTaverna (Youtube):


Alguns Streamers relataram que ao jogar no Xbox Series X, principalmente durante a semana de lançamento, houveram momentos onde o jogo fechou sozinho, dando origem aos rumores de que o jogo não estava otimizado para o Xbox.


Lords of the Fallen 2023 é um jogo que entrega um visual de tirar o fôlego, sobretudo por ter sido concebido na incrível Unreal Engine 5. Resultando numa experiência verdadeiramente next-gen. Feito alcançado por poucos jogos, considerando que o PlayStation 5 e o Xbox Series S|X já são a geração ATUAL e prestes a completar três anos de vida (já temos até o PS5 Slim no mercado).


Sobre os gráficos do jogo, Mournstead é um local lindo com várias referências a arquitetura gótica, horror cósmico e fantasia medieval. Seus pântanos, vilarejos em chamas, florestas sombrias e cidades em ruínas são apenas alguns dos ambientes que você percorre como O Portador da Lâmpada. Há, inclusive, uma elegante área que nos remete às catedrais de Anor Londo, a cidade do Sol do primeiro Dark Souls.

Cruzados Negros jogando cooperativo enfrentando a Segunda Forma de Tancred

Mecânicas de jogo no mundo dos mortos (Umbral):

Ao viajar pelo Umbral você pode encontrar coisas como pontes que podem ser ativadas através de uma alma perdida ou itens exclusivos deste reino que só podem ser obtidos lá. Alguns caminhos bloqueados em Axiom demandam uma viagem rápida ao Reino dos Mortos para dar continuidade à aventura e à exploração. Claro que isso normalmente significa a necessidade de resolução de um quebra-cabeças cujo prêmio é a permissão da travessia de um plano a outro.


O Reino Umbral é sem dúvida um lugar de perigos e horrores incalculáveis para mentes jovens e até mesmo para algumas mais experientes (ou apenas igualmente insanas). Mas é claro que a recompensa é proporcional.


  • Mais Vigor:

O Reino Umbral está repleto de adversários poderosos que os jogadores podem enfrentar e muitas vezes esses inimigos oferecem melhores recompensas. No entanto, uma das principais vantagens de jogar no Umbral é que os inimigos neste reino concedem mais Vigor do que os inimigos no Axiom. Dado o perigo que os acompanha. Então, quanto mais Vigor o personagem do jogador tiver, mais rápido ele poderá subir de nível ou acessar atualizações num curto espaço de tempo. Lembrando que, como em qualquer jogo Soul’s Like, se seu personagem morrer, perde o vigor coletado, mas (pelo menos) fica no local onde bateu as botas. Exceto, é claro, quando essa morte é para algum inimigo forte, que nesse caso, fica "segurando" o vigor do personagem até que ele consiga voltar pra buscar (mas vale lembrar que, caso haja uma segunda morte consecutiva para o mesmo inimigo forte SEM que o personagem do jogador recupere o vigor "segurado", esse vigor se perderá definitivamente).


  • Tesouros e Itens Raros:

No Reino Umbral encontram-se tesouros que os jogadores não conseguem encontrar no Reino de Axiom. Como assim? Bom, é bem simples! Por definição, o Reino Umbral é invisível a olho nu. Então, existem muitas áreas desconhecidas e inacessíveis por Axiom que estão abarrotadas de itens raros e baús de tesouro.

E ainda tem gente que pergunta: “O que o reino dos mortos pode oferecer?" É curiosos como a resposta usual é: "Só há uma maneira de descobrir.”


  • Inimigos e Chefes Raros:

O Reino Umbral é um lugar com vários horrores (inclusive um choro de bebê que incomodou muito o Mestre Wolf durante a jogatina) além de monstros diferenciados, que podem frustrar completamente a jogatina (algumas vezes).


  • Desafiador:

É provável que os recém-chegados considerem o Reino Umbral um desafio além do esperado. Como é um lugar completamente diferente de Axiom, comparativamente falando, é natural que seja o lar de inimigos mais fortes, difíceis e, na maioria dos casos, 100% prontos para caçar o personagem do jogador enquanto estiver no Umbral. Sendo mais do que aconselhável considerar tudo como perigoso e agir ou reagir com extrema cautela sempre que acabar atravessando o Reino Umbral.


  • Sendo caçado:

O Umbral não apenas hospeda os inimigos mais difíceis do jogo, como também hospeda demônios ou criaturas que podem, além de identificar a localização do personagem do jogador, ainda decidem caçá-lo implacavelmente. Isso pode se revelar uma vantagem para aqueles que buscam uma experiência desafiadora, mas a maioria dos jogadores encarará essa mecânica de forma negativa.

Cruzado Negro enfrentando inimigos no Pântano Pútrido

Veredito do Fliperama de Verdade:

A Equipe do Fliperama de Verdade é fã de jogos e temáticas dentro do universo de RPG, sendo eles Soul’s Like, JRPG, Action RPG, RPG Isométrico, RPG de mesa (podem curtir nossas mesas no RPG Taverna) entre várias mecânicas e níveis de entretenimento, contudo, após várias horas de jogo, graças ao apoio cedido pela CI Games para a realização desta análise, tivemos um mix de opiniões sobre o jogo, mas os pontos positivos sobressaindo e muito os negativos.


Entre altos e baixos, alguns erros e muitos acertos, Lords of the Fallen de 2023 é um Soulslike corajoso, com muitas ideias promissoras. Apesar de aderir de forma consistente às convenções do gênero (ou subgênero), ele se esforça de diversas maneiras para conquistar sua própria identidade.


Dentre os pontos positivos, destacamos a possibilidade de transitar entre dois mundos renderizados ao mesmo tempo (a nostalgia de Legacy Kain: Soul Reaver bateu forte nos momentos para resolver os “puzzles” do jogo), foco na exploração e rejogabilidade da mesma região para buscar mais segredos e itens raros no jogo, o combate mais ágil e divertido (de acordo com sua estratégia de combate), mundo denso e interconectado (mesmo que você descubra a passagem só mais na frente do jogo), gráficos lindos, fazendo jus aos padrões da geração atual de consoles e decisões que afetam o desenrolar da história e a interação com os NPC’s, pois temos três finais no jogo e são bastantes distintos.


Ainda sobre os pontos positivos, alcançamos o nível 100 antes mesmo de terminar a primeira gameplay. Além disso, jogar no modo cooperativo faz a dificuldade de enfrentar alguns inimigos cair para a metade, mas isso nem de longe diminui a letalidade dos mesmos, já que é um padrão dos jogos do gênero Soulslike onde: Vacilou = Morreu!


Como pontos negativos, tivemos em nossa experiência, a tal da queda de frames durante a entrada em outras regiões, a demora em renderizar o mapa/região, dificuldade para ativar o cooperativo (não testamos o modo para invadir o jogo de outro jogador para matá-lo, como algumas pessoas fazem durante partidas de Elden Ring - acesse o nosso Review sobre Elden Ring), jogo às vezes travava, resultando em seu fechamento e uma inesperada impossibilidade de organizar o inventário de modo geral. Mais no sentido de personalizar mesmo (o toque perturbava constantemente, rsrs).


Independente do seu estilo de jogo de RPG, Lords of the Fallen 2023, merece uma oportunidade. Até porquê, vai que você gosta? Se for esse o caso, esteja preparado para jogar por horas e mais horas, além de tentar várias vezes correr desesperado no Reino dos mortos para voltar ao Reino dos Vivos.

E é exatamente por tudo isso que, acreditamos que Lords of the Fallen 2023…

Avalição do Fliperama de Verdade Valor Quatro Fichas

Gostou dessa matéria e quer mais? Continue acompanhando o Fliperama de Verdade no site e nas nossas redes sociais.


Para os interessados de plantão, no nosso 4º episódio do Insert Coin Cast, falamos sobre a evolução dos jogos de aventura, desde o clássico Atari, até as plataformas atuais. Participação do Karlos Kaval:


8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page