RPG nas Animações e Séries

Antes de começarmos a falar sobre RPG, primeiro você precisa saber o que é RPG e o que ele significa para o “mundo Nerd/Geek” (Lembrando que não estamos falando de Reeducação Postural Global que na Fisioterapia também se chama RPG).


Então vamos lá!


RPG é uma abreviação que ficou muito famosa no Mercado de Jogos. A sigla quer dizer Role-Playing Game e em português significa "jogo de interpretação de papéis".

Jogos de RPG definem-se por serem um tipo único de jogo onde os jogadores assumem o papel de um personagem (normalmente personalizado), cabendo a ele escolher cada fala, ação, reação e enfrentar todas as consequências dessas escolhas, de forma que aos poucos se torne um colaborador daquela história jogada.

Voltando a falar dos jogos, já adiantamos que ao longo do tempo surgiram várias formas de RPG que podem ser jogadas de múltiplos modos diferentes!


Começando pela forma original, também chamada de RPG de Mesa (tabletop RPG em inglês), podemos resumir da seguinte maneira: é um tipo de reunião de amigos conduzida por um deles através da narração de uma história interativa. Os jogadores/participantes conversam e tomam as “melhores” decisões juntos, escolhendo entre as opções apresentadas pelo Mestre de Jogo/Narrador (já falaremos desse papel) para seguir determinados caminhos que podem (ou não) resultar em conflitos ou soluções para as situações enfrentadas pelo grupo.


Assim como a modalidade de mesa, que demanda um encontro presencial, existe a modalidade live-action (também conhecida pela sigla LARP: Live-Action Role-Play). Um tipo de RPG onde os jogadores/participantes interpretam seus personagens tal qual o fariam numa peça teatral, fazendo uso de vozes artificiais, figurinos apropriados e, é claro, encenações de seus personagens, sempre respeitando as regras do jogo, prezando pelo bem-estar, diversão e segurança de todos os envolvidos.

O ponto comum a essas 2 modalidades é o fato de necessitarem de um Mestre de Jogo/Narrador, que é justamente o participante que conduz o jogo, aquele que está sempre atuando como árbitro nas situações de impasse, pautando as ações dos outros jogadores de acordo com o turno do jogador e prezando para que todos estejam se divertindo (não é uma tarefa fácil, mas é bem gratificante para quem gosta de executá-la).


Já as outras modalidades de RPG se estendem aos jogos de cartas, tabuleiros e, é claro, aos mais famosos e difundidos dentre eles: os jogos eletrônicos, que hoje são produzidos em larga escala para diversas plataformas de computadores, videogames e dispositivos móveis como celulares e tablets, cada um com seus requerimentos e limitações (não vamos falar muito deles nesta matéria, quem sabe na próxima?).


Quando falamos de jogar uma aventura ao estilo RPG se trata literalmente de “viver” uma história dentro de um mundo de guerra, magia, romance, mitologia, poderes místicos ou sobrenaturais, com interferência ou não de panteões e tomando decisões que podem trazer novas escolhas, ou simplesmente a boa e velha ação necessária para vencer desafios e completar suas respectivas missões. É claro que um bom RPG (quase) sempre começa com algo simples, como encontrar uma chave especial ou ajudar uma pessoa doente, indo a níveis mais elevados como salvar um reino, decidir o destino de uma grande corporação ou pôr fim a uma guerra milenar. Para terminar os exemplos, vale lembrar que, ao contrário do que muita gente pensa, um (bom) jogo de RPG nem sempre usa da temática medieval.

Voltando ao clássico RPG de mesa, existem diversos jogos no mercado que trazem temáticas variadas, mecânicas próprias, estilos únicos e horas de diversão com os amigos. Alguns desses jogos acabaram se tornando verdadeiros marcos históricos nesse ramo de entretenimento. A seguir, apresentamos alguns bem populares e, cabe somente a você procurar mais informações ou até mesmo participar de alguma aventura:


  • Dungeons & Dragons: atualmente na sua 5ª edição, o famoso D&D é sem sombra de dúvidas (e com muita folga) o RPG de Fantasia Medieval mais famoso e jogado no mundo (jogo lançado em 1974);

  • G.U.R.P.S.: Generic Universal Role-Playing System, um sistema que pode ser adaptado e ambientado a qualquer lugar, cenário, temática ou época, contando com inclusive o clássico módulo de SUPERS, que era baseado nos poderes de diversos super heróis famosos (jogo lançado em 1991);

  • O Senhor dos Anéis: usando um sistema próprio (CODA), trouxe as aventuras da literatura tolkieniana para as mesas de jogo (jogo lançado em 2002);

  • Pathfinder: jogo de RPG criado a partir das regras da 3ª edição de Dungeons & Dragons (considerada por muitos como o melhor conjunto de regras do sistema), tornando-se seu grande rival (jogo lançado em 2009);

  • Shadowrun: juntamente com um dos cenários de GURPS, Shadowrun foi o responsável por difundir o estilo Espionagem Industrial, Megacorporações e mundo Cyberpunk no universo dos RPGs de mesa (jogo lançado em 1989);

  • Storyteller “World of Darkness”: um sistema de regras desenvolvido especificamente para seu cenário de jogos integrados, os mundialmente famosos “Vampiro, A Máscara”, “Lobisomem, O Apocalipse”, “Mago, A Ascenção” e outros como: Múmia, Demônio, Changeling, Wraith e suas derivações entre “presente” e “era das trevas” (jogo lançado em 1991);

  • Outros: existe uma grande variedade de jogos de RPG de mesa que infelizmente deixaremos de fora dessa lista para que ela não fique enfadonha. Títulos fantásticos que não serão comentados nesta matéria para que ela não fique imensa. Títulos como 3D&T, A Bandeira do Elefante e da Arara, Arkanun, Ars Magica, Castle Falkenstein, Cyberpunk 2020, DCC RPG, Deadlands, Defensores de Tóquio, Dragon Quest, Dune The Official RPG, Era do Caos, Forbidden Lands, Legend of the Five Rings, O Chamado de Cthulhu, O Desafio dos Bandeirantes, Old Dragon, Paranóia, Reinos de Ferro, Rune Quest, Star Wars: Fronteira do Império, Starfinder, Tagmar, Terra Devastada, The Expanse, The Witcher RPG, Tormenta, Trevas e certamente muitos outros.


Todos esses jogos (ou quase todos) possuem mecânicas próprias que abordam os mais variados temas e situações apresentados pelas grandes obras literárias, não importando se são apenas contos ou grandes sagas, por exemplo: Senhor dos Anéis, Harry Potter, Star Wars, Final Fantasy, Resident Evil, Frankenstein, Drácula, O Médico e o Monstro, etc. Já outros jogos de RPG simplesmente incentivam que cada grupo de jogadores crie suas próprias histórias de aventuras dos jeitos mais criativos e divertidos que puderem.

Agora que você sabe o que é RPG e o quanto que essas 3 letrinhas pesam no mundo dos Nerds/Geeks, permitam que a gente indique um livro que facilite ainda mais a compreensão e o entendimento do porque grandes histórias sempre seguem o mesmo padrão de crescimento e evolução de seus personagens: The Hero with a Thousand Faces (O Herói de Mil Faces), de Joseph John Campbell, o livro que guiou e ainda guia muitos grandes contos que usualmente acabam se “confundindo” com a trajetória de muitos personagens de RPG.








Agora sim! Vamos às animações, séries e filmes que são baseados ou possuem MUITA referência “RPGística” em seu conteúdo:


Caverna do Dragão - Animação (1983)

O desenho se concentrou em um grupo de seis amigos que são transportados para um reino mágico e seguem suas aventuras enquanto tentam encontrar um caminho para voltar para casa com a ajuda de seu guia, o Mestre dos Magos. A animação possui 27 episódios (3 temporadas), mas foi cancelada antes do último episódio.


Os aventureiros do Bairro Proibido - Filme (1983)

Um caminhoneiro aceita levar o amigo chinês ao aeroporto para buscar a noiva, sem imaginar que esse seria o começo de uma batalha sobrenatural entre o bem e o mal. Os olhos cor de esmeralda da noiva do amigo atraem um feiticeiro imortal e seus asseclas.


Johnny Mnemonic, o Cyborg do Futuro - Filme (1995)

Em 2021, metade da população do mundo sofre de uma doença fatal chamada "NAS". Johnny, um mensageiro cibernético, é contratado para carregar o chip com os dados da cura dentro do cérebro até Newark, sendo perseguido por empresários gananciosos (agora entendemos porque o Keanu Reeves foi selecionado para o jogo Cyberpunk 2077).


O Pacto dos Lobos - Filme (2001)

Na França de 1764, quando a realeza ainda estava firme e forte, a notícia de uma besta assassina, que matava e mutilava aldeões, principalmente mulheres e crianças, levou o rei Luís XV a enviar um emissário especial, o Cavaleiro Grégoire de Fronsac. Este nobre, acompanhado do misterioso Mani, um índio Mohawk, chegou a Gévaudan, uma aldeia no interior sul do país, onde estavam ocorrendo os ataques.


Van Helsing - Filme (2004)

No final do século 19 o mundo se encontra em ferrenho combate às mais estranhas criaturas e monstros. Cenário sombrio, desconhecido da maioria dos mortais, as forças das trevas são eternamente combatidas pelas forças do bem, reunidas numa associação secreta que tem como sede o próprio Vaticano.


O Último Lovecraft - A Relíquia de Cthulhu - Filme (2009)

Jeff (Kyle Davis) é um cara comum com sua vida sem rumo e um emprego chato, até que um velho estranho lhe dá uma relíquia antiga e diz que ele é o último da linhagem de H.P. Lovecraft. Ele e seu amigo Charlie (Devin McGinn) embarcam em uma aventura para proteger esta relíquia da família de cair nas mãos do vilão Starspawn (Ethan Wilde) e seus asseclas que desejam a relíquia para libertar Cthulhu e colocá-lo em nosso mundo.


Stranger Things - Série (2017)

A série se passa no ano de 1980 e é altamente tematizada pelos elementos culturais da época, com uma trilha sonora remetente aos marcantes sintetizadores da época e inúmeras referências às obras de Steven Spielberg, John Carpenter e Stephen King, considerados as grandes inspirações para a realização do projeto. A 4ª Temporada está prevista para estrear no final do ano de 2020


Dois Irmãos: Uma Aventura Fantástica - Animação (2020)

Num mundo encantado habitado por diversas criaturas mágicas como fadas, trolls e unicórnios, dois irmãos elfos tentam, através da magia, viver um último dia com o pai, falecido quando eram pequenos.


Lovecraft Country - Série (2020)

Lovecraft Country é um próximo drama de horror a ser transmitida pela HBO. A série irá se basear nos contos do escritor Lovecraft. A estréia está prevista para agosto de 2020.


Acho que ainda CABEM algumas menções honrosas entre os diversos temas, certo? São elas: Um Lobisomem Americano em Londres (filme, 1981), Lua Negra (filme, 1996) Alita (filme, 2019), Ghost in the Shell (filme, 2017), Drácula de Bram Stoker (filme, 1992), Entrevista com o Vampiro (filme, 1994), Trilogia o Senhor dos Anéis (filme, 2001-2003), O Hobbit (filme, 2012-2014), Trilogia Matrix (filme, 1999-2003), O 13º Guerreiro (filme, 1999), Dragonheart (filme, 1996), Krull (filme, 1983), Trilogia Neverending Story (filme, 1984-1994), O 9º Portal (filme, 1999), Willow (filme, 1988) e Planeta do Tesouro (filme, 2002)


Para finalizar nossa pequena seleção, fiquem com “Patolino - O Mago” (2014) e nos falem quais animações, séries e filmes faltaram para fechar a nossa lista! Porque, assim como em todo RPG, “O Mago é implacável!”


29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo